castelo de areia



na berada da lagoa nossos nomes eu desenhei e enfeitei com conchas que encontrei e roubei,
cuidei pra água não tocar e não foi a toa, e o tempo ergueu sol em cima de sol, lua em cima de lua
mas foi a chuva quem apagou nossos nomes, nem mesmo o vento chegou a tocar 
no castelo de areia, que eu não construí sozinho onde o grande monstro morto repousava

você vai lembra do tempo onde qualquer briga bastava, para nossa mão se abraçar,
você vai lembrar de mim e o quanto eu lutei, em nome de qualquer ameaça,
você vai lembrar do tempo em que a lua a gente olhava, seja azul o que valeu foi a caminhada
ou do banho de comida eu sempre idolatrava, a mulher qu eu tanto amava, se foi


pode ser que a fraqueza me deu um banho de franqueza e a escada se quebrou,
mas que o banheiro ou o quarto inteiro, eu só quis somar e não sumir,
não fique assim menino grande vire homem lute pelo que é verdadeiro
se não for pela rizada que seja pelas lutas de toalhas molhada, 

aprenda que você nunca vai esquecer descubra que você precisa sobreviver,
e aprender a reescrever isso faz parte do saber crescer,
eu sou a sua paz e você não sabe o bem que me faz te reencontrar
você  ja pode respirar, não tão profundo tenha um pouco de medo, orgulho menino

eu to de saco cheio de ouvir seu nome o dia inteiro sobe o gosto e o cheiro
e o jeito do cabelo, que te olhava te guiava e muitas vezes só brigava,
você ja magoou muita gente, vá levante escove os dentes lave o rosto
aprenda a respirar mas faça de vagar para você aprender a se curar e segurar o desejo

me promete que vc não vai ligar, vai seguir firme até o final da vida,
ouça o que eu tanto te falei, pelo manos você não tem que apoiar nada,
seja leal aos momentos bons e aos momentos que te ensinaram
que não adianta você se jogar no fundo se não souber nadar

ninguém vai se importar que se você não sabe ainda vão rir de você
e o quanto mimado egoísta e digno de pena você consegue ser?


Eu conheci alguém, alguém calmo ou melhor que me acalmava, essa pessoa olha pra mim e me deixa nu, me sinto desconfigurado quando estou isolado no meu quarto pensando o que eu fiz de errado, ou foi um acerto um "livramento" como todos dizem. querem que eu deixe de lado, que eu crie um atalho para remover minhas lembranças, retomar minha confiança, me sinto uma criança de novo, mesmos impulsos, quase mesmos sacrifícios. mas eu não sei como que eu faço é verdade não há um jeito fácil de falar sobre isso então vou encurtar. se em cada cutucada não valesse a pena seria um jeito menos importante de dizer que vc não é importante, dai ela disse uma coisa e eu disse outra, não sabia que estava modificando e desconstruindo meus muros talvez eu não possa afirmar que tudo aconteceu exatamente como estou lembrando. Mas a unica certeza que eu tinha é que eu queria passar o resto da minha vida aprisionado entre aqueles dedinhos pequenos lábios molhados e volumosos corpo gostoso de abraçar e o cheiro e gosto que são apreciados na minha mente até hoje... desde então eu tive essa sensação no peito que era ela. marquei algumas vezes na minha casa e ansioso acabei dormindo. talvez fosse um aviso pra que eu não o fizesse ja que confortável eu estava. ai eu busquei aceitar e deixei ela entrar ela não só entrou na minha casa como em meu quarto e em mim. lembro que minhas mãos suavam e as delas estavam geladas e quando eu fiquei em meu quarto calmo nossos lábios se aceitaram, e concordaram em permanecerem juntos. ela era totalmente louca de um jeito que me fazia sorrir, mas um sorriso diferente, que começava pelos olhos e movia aboca até desgrudar os dentes, logo eu percebi  que ela era muito mais neurótica e dependia de muita atenção, coisas que eu nunca fui bom era em demonstrar preocupação, e essa é a boa noticia é eu me apaixonei o lado ruim da história é que acabou cedo de mais o lado ruim é que eu não sei mais como ficar com vc agora que ja não é tarde de mais, por que nunca vai ser, e eu tinha a sensação que a gente ai se perder, esse mundo é tão grande tão malvado, e imperduoso, cheios de reviravoltas as pessoas vacilam e perdem o momento o momento que podia ter mudado tudo e mudou, eu não sei o que ao certo aconteceu com a gente , nem sei por que você deveria ter desperdiçado a sua fé com gente como eu mas você cozinhava tão bem e cheirava tão bem tambem eu acho que eu ja falei isso bem eu durmo com o telefone na cama caso você ligue infielmente seu pra sempre, sabe certos sempre sempre acabam mas não o meu...

"Direito Divino dos Reis"


as gotas da chuvas tocam o chão, o sol ressurge fazendo secar, faz frio faz calor,
o que fizemos do nosso amor? me explica de novo, porque não estamos juntos?
quando tudo que tínhamos era um ao outro, quando isso mudou?
é, eu me lembro das promessas de tudo suportar,  mas o tudo é tão pouco!

que bom que você resistiu e aderiu a uma nova vida sem mim,
eu que sempre quis somar nas vidas das pessoas que me acolheram,
e agora observo o céu por entre os galhos secos de uma arvore qualquer,
faça o que puder, mas não volte pra ela! resista por você ainda é bom, ainda!

existe pessoas que trazem momentos magníficos,
e outras que fazem da sua vida magnifica regadas de magia e alegria,
que vai se fazer presente sempre, as escolhas não importam,
o que importa é o fim e no fim, tanto o rei quanto o peão vão pra mesma caixinha,

você pode tentar se esconder, tentar mudar, tentar não saber,
não acreditar que é só pra te machucar, a pessoa que você abriu seu coração,
como um filme, onde o dragão tira uma parte do seu coração para da vida a outro ser,
você deve aprender: nem todo sacrifício vale a pena, quando você pode chamar o anjo dos sonhos

existem coisas que você não aprende em livros e filmes, em contos e fabulas, nem se os outros gritem pra você, você não consegue entender, e precisa sofre, testar seus limites e pagar pra ver,
então aceite esta onde você esta, pois foram suas escolhas que te levaram ao paraíso,
um acidente de percurso me tirou do eixo e eu deixo você acreditar que a culpa foi minha,

se é isso que pode salvar eu e meu sentimento, pois eu sou um egoísta,  não por escolha,
mas por necessidade, não existe verdade ou vaidade que supere a a força de tentar resistir,
vou correr para seus braços ocupados, eu vou sofre mas que sofra do seu lado,
a minha mente me traí sempre quando estou pronto para esquecer não os outros mas você

e nunca ira entender que eu mudei de mais por você, mas esta bem, não agora,
mas em algum momento do futuro, "meu anjo" eu aturo tudo meus erros, seus erros,
falsos amigos, sorrisos de prazer e realizações "satisfatória" agora eu vou embora,
sem dizer adeus conversar um pouco comigo mesmo ou comum amigo, olá Deus.

machado da mata III


o machado fincado no chão, atravessa no solo surgindo em minha direção,
tempo pra onde você levou meus sonhos? só vejo pegadas em uma imensidão de erros,
deito na minha cama e o meu repouso me engana, dizendo que esta tudo bem,
como poderei fugir do que esta dentro de mim, a inércia me da a ilusão de paz,

faz quanto tempo que eu seguro a corda da esperança criando um nó,
e eu tenho medo, que meus defeitos sejam maior do que o meu sorriso,
por isso não corro mais, agora a luz vai ter que me alcançar,
e quem estiver o outro lado vai saber que eu sou um grande amigo,

não busco mais confiança, mas busco em quem confiar, 
com os calos na alma e o sorriso enferrujado muito cuidado,
para minha timidez não te afasta, me agarre pois eu fico confuso,
quero tanto me entregar, descarregar tudo aquilo que tenho guardado,

e cada vez mais eu vou me afastando e me revelando alguém que não conheço
talvez por falta de ti, talvez por medo de vc não esta aqui...
só queria sentir o seu sorriso, teu carinho cada pedacinho teu



cabeça ta voando e eu não me controlo
e eu tenho sdds de passados que eu nem quero lembrar
e eu queria esta perto de vc e te ajudar
mas não posso esta
co descompadecendo na minha presença no espelho desaprovação

do meu ser por inteiro pois estou longe do seu cheiro
e de qualquer sombra do meu perdão

visão do fim‼

vamos brincar na chuva, desenhar na areia, se abraçar no sereno,
seremos felizes de novo, podemos e nos devemos, mas será que queremos?
é justo com os outros não saber? que cansei de correr e quero caminhar,
saber o valor da imagem, das paisagens que não vejo a toda velocidade,

saber que o mundo e silencioso e que não adianta gritar, nem correr, nem lutar,
você acredita que esta livre, você quer tanto se vender saber seu valor,
se sentir na superfície, ter a quem entregar o seu amor, o seu querer,
ja que eu transbordo lembranças ruins, peço em nome do nada, o fim!
a pagina pode ser virada, com muita vontade e muito coragem,
pois esquecer é impossível, o segredo é suportar e não ter medo,
mas o desejo não é de ter e sim de pertencer, a algo maior, sim eu sei,
o medo não é de esta sozinho e sim de se perder e não ser mais capaz,

somos quem somos não seremos nunca iguais,
por isso não me busque em outros braços,
estou preso a você enquanto você esta voando,
tento me desprender não importa o que eu faça,

voltando pra cama sozinho ou acompanhado,

não é você quem esta do meu lado que busca meus abraços,
que se ajeita nos meus braços, que com as coxas se faz laços,
não que eu não sabia que não conseguiria, mas eu não aceito,



nascer o sol


esperei por tanto tempo você chegar, abrir a porta correr e me abraçar,
olhar nos olhos despindo a alma, falar verdades que confortam e acalma,


sentir tensão ao aguardar sua voz, quando a vontade se antecede a nós
em leves toques sobre sua mente nua se faz surgir, o desejo de se permitir
vamos sair agora que esta chovendo, tenha certeza ninguém esta vendo
você me abraçar em pensamento, hoje dançamos com o vento senhor do tempo
lábios que ja sentiram o peso das lagrimas, esse é o basta que nunca nos acalma,
venha ter esse momento, não pense tanto deixa-me te levar pra longe daqui
o tempo nos cedeu a oportunidade exata de sorrir, sentir e viver
não é preciso complicar pela simplicidade nem querer saber
um passo pra frente em direção oposta a nossa mente você vai entender
que nem sempre a realidade é o caminho mais fácil pra se percorrer

existem verdades que não foram ditas, por palavras que são sempre mais amigas,
o quer que eu vou fazer se eu perder de verdade você?.... então me diz?
o peso do seu corpo caminhando pela areia pelo asfalto pelo colchão,
as mãos vazias procurando meus dedos, meus pequenos defeitos, como dizer que não

a lealdade sempre se faz pressente ainda mais como casais como a gente,
então volta pra sua casa, então volta pro nós, pra que a pois a chuva possa nascer o sol




meu próprio caos


eu não tive condições de lutar e a vida me deu uma lição,
sei que eu só fiz errar, mas foi buscando acertar que escolhi o caminho
longe do seu carinho que hoje outro recebe, não eu não espero que retorne,
o caminho da montanha que nos leva aos céus tenda a ter muitas pedras

eu nunca esqueci que todos temos um coração e sempre fui fraco,
busquei acredita, sim eu tentei mesmo que vc não entenda minhas razões
estive pensando em mim, quando pensava esta pensando em nós,
estou cego e só, nem busco consolo pois sei que não existirá

a mesma corda que pode te salvar pode servir para te enforcar,
o mais triste é que não é escolha sua, se ao menos sua partida doesse menos
se ao menos vc soubesse que eu me importo, mas agora tanto faz
quando sedemos a tentação do mais fácil olhar pra traz já não satisfaz

eu fui um tolo como dizia as musicas que eu cantava quando estava antes de você,
podia ate sentir algo mas valorizava menos meus pensamentos e assim conseguia,
desapegar, desconstruir, curtir algo, me proteger, mas eu tinha que ceder para aprender
que ser feliz não é fingir nem fugir, ser feliz é saber que não esta sofrendo e conquistar a paz

a paz que eu não sinto mais faz tempo, e o tempo não acaba se renova em uma fila imensa de fracassos estou aguardando a minha vez e outra vez talvez pode encontrar o que eu perdi meu próprio caos

machado da mata II


Entre todas as almas que eu possa ter, só precisava da tua,
de todos os abraços que não te dei e ficaram eternizados no quase
de todas as vezes que falei e amei, em colchão, no chão ou do lado de fora,
de todos os carinhos nas costas, beijos cheiros e constrangimentos que se foram,

a felicidade ocupa um espaço no passado e o passado nos revela a insegurança,
o medo e orgulho não afasta do precipício, mas longe do precipício não podemos voar
precisamos da gente não que somos carentes mas quase defeituosos, pelo tempo
estou cansado de chorar lagrimas que brotam de avisar, pra se fazer lembra

que o que dói não é a ausência, mas sim a presencia em outro lugar
são os novos sorrisos que não são direcionados a mim, os novos planos,
enganos, é o desconhecido que escolhemos não deixar nascer,
talvez o mais certo seja fechar os olho e tentar esquecer

e como chegaremos as nuvens com os pés no chão?
se o que dava asas a sua imaginação era o seu saber!
o luto que me cerca e não estou dizendo que é fácil
saber escolher se pulo mesmo sem assas para um outro ser

vencer não é uma opção não me engano mais o que me satisfaz
é pensar que isso pode acabar um dia, pois até a melodia tem um final

Atenção

Atenção

Quem sou

Sou um jovem como outros qualquer, moro no RJ, tenho uma serie de romances, poesias e pequenas cornicas já escrito, e sem previsão para serem lançada, o que desejo com este blog expor meus textos e principalmente ser entendido, gosto de jogar RPG, teatro, arte, musica, filmes, filosofia e debates em geral, bem sejam bem vindos a minha epifania...

Postagens populares

Tecnologia do Blogger.

Google+ Followers